TÍTULOS NO FUTEBOL

  • /
  • TÍTULOS NO FUTEBOL

O Esporte Clube Itararé, conquistou seu 13º título na edição do ano de 2015, um campeonato disputado por 8 equipes e de forma muito concentrada e determinada pelo Tubarão.
Na oportunidade Valtencir Botelho estava na presidencia do clube, um presidente que presava a transparência, coerência nas ações e a responsabilidade, no comando técnico Aparecido Pedro de Araújo Cidinho, e um forte grupo extra campo que contribuiu e muito para que fosse coroado de êxito essa participação.
A equipe foi consistente do início ao fim, o técnico Cidinho conseguiu formar um grupo onde não existia vaidades e todos atuavam por um ideal comum o Itararé, sem enfrentar nenhum tipo de estresse normal em competições, mesmo em situações adversas o grupo se superava.
Falando em situações adversas, dentro da competição o momento mais crítico foi a semi-final frente ao Industrial Futebol Clube de Ubá, na partida em Ubá, o Itararé encontrou a primeira derrotada na competição, 1 x 0 após um falha do goleiro Mário Júnior, mas nada de abatimento, todos sairam com a convicção que o placar seria revertido na semana posterior.
Em Tocantins casa cheia, a torcida organizada "Inferno Vermelho" que formada por um grupo de jovens torcedores nascia nessa edição, ganhou corpo e fez a diferença nessa partida, foi realmente o 12º jogador, resultado disso, vitória maiúscula pelo placar de 3 x 0, levando a disputa da vaga para a disputa de pênaltis, consagrada com destaque ao goleirão Mário Júnior que se redimiu do jogo passado e foi o herói da partida.  
Na final tinhamos pela frente o Nacional Futebol Clube da cidade Senador Firmino, equipe nova, mas que pela terceira vez, chegava na reta final do regional e tinha ansia da conquista, lideradas pelo competente Sgt. Pires que realizava um trabalho extraordinário envolvendo toda a cidade em prol da equipe, primeiro jogo no alto da serra, vitória do Itararé, dando tranquilidade para o jogo em Tocantins.
Na decisiva partida em casa, casa cheia, ou melhor lotada para prestigiar a finalíssima, e de cara um susto, o Nacional abriu o placar, com isso a decisão do título iria para as penalidades, mas com uma pintura do eterno idólo do Itararé, Flávinho Medina, chegou ao empate e já na segunda parte do jogo, após cruzamento perfeito de Wallace Marinho, Rildo Gol, deu números finais, coroando o trabalho com a conquista do título.
 

Patrocinadores
Sincronia
Radical